Aniversário de Salto terá show musical no Pavilhão das Artes

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

O secretário de Cultura, Oséas Singh Jr. compareceu à Câmara de Vereadores na tarde de quarta-feira (11) para falar sobre as ações que vem sido realizadas no setor cultural. Oséas aproveitou a oportunidade adiantou sobre os eventos que celebrarão o aniversário de Salto no próximo mês. Serão três dias de festividades, entre 16 e 18 de junho, no Pavilhão das Artes, com destaque para um show de um artista ainda não divulgado, que será trazido por uma parceria da Prefeitura com o Sesi. “Vai vir um grande show. Até semana passada seria o Almir Satter, só que ele estará em gravação de uma novela. Outro artista convidado que não vai poder estar é o Sergio Reis. Mas só por esses nomes, deve ser alguém muito conhecido da MPB. Vamos trazer o presente que o Sesi vai nos dar”, disse o secretário.

 

O secretário também confirmou a realização de outras festas tradicionais, como a Festa Nipo, a Festa do Salto e a Festa Ítalo-saltense, que voltará a ser no Pavilhão das Artes, após duas edições na Praça Antônio Vieira Tavares.

 

“Naquela rua ficava muito apertado. Tivemos uma conversa com a Guarda Municipal que citou a possibilidades de rotas de fuga com a realização no Pavilhão das Artes. Estudamos as melhores festas italianas do Brasil, e elas se destacam não só por grandes shows e sim pela questão gastronômica. Pensando nisso, aumentamos para 20 tendas de entidades para venderem só cardápio italiano. As músicas também serão todas italianas. Não vai acontecer como há muito tempo atrás que tinha pagode, rock… a não ser que seja rock italiano”, garantiu.

 

Ainda sobre a Paixão
Por fim, o secretário de Cultura falou sobre a realização da Paixão de Cristo em 2023, uma vez que neste ano o evento gerou uma série de discussões sobre o local de sua realização. Enquanto uns preferem que o tradicional evento volte ao Pavilhão das Artes, outros gostaram da realização da encenação na Sala Palma de Ouro. A decisão para o próximo ano deve ser através do consenso popular. “Podemos fazer uma enquete pública. Ou até um debate, com os artistas, os profissionais e o público, todos apresentando seus argumentos. Mas esse é um problema saudável para se discutir”, completou Oséas.

Receba as principais notícias de Salto e região toda semana em seu e-mail e WhatsApp de forma GRATUITA com a qualidade e profissionalismo que o PRIMEIRAFEIRA apresenta semanalmente em nossas edições na comodidade de seu lar.

    E-mail:
    Celular: