Moradores do Centro reclamam de transtornos

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email

Morar no Centro da cidade, no entorno de uma das principais praças, pode ser um sonho para muitas pessoas, ainda mais quando falamos de uma cidade interiorana como Salto. Porém, para quem vive ao redor da Praça XV de Novembro, esse sonho tem se tornado um pesadelo. Os eventos que são realizados no local tiram a paz de mora próximo dali.

 

Um morador que não quis ser identificado procurou o jornal PRIMEIRAFEIRA para relatar os problemas. Segundo essa pessoa, a situação piorou nas duas últimas semanas, em decorrência da realização de um evento que contou com diversas atrações musicais e reuniu um grande número de pessoas.

 

A organização chegou a divulgar que mais de 40 mil pessoas passaram pela região que teve mais de 10 mil pessoas em uma única noite.

 

Os moradores disseram que se reuniram com o prefeito Laerte Sonsin e com o vice-prefeito, Edemilson dos Santos, que alegaram a falta de profissionais para fiscalizar os estabelecimentos. Sem nenhum tipo de solução, eles criaram um abaixo-assinado, que deverá ser apresentado a Prefeitura. “Esses eventos, tanto privados quanto eventos da própria Prefeitura, extrapolam os limites sonoros e ambientais. É impossível conviver com isso. O barulho é absurdo. Os moradores da região estão fazendo um abaixo assinado, mas pouco efeito surte, pois não existe compromisso da Prefeitura com o caso. Essa festa foi um terror para quem mora na região. Eu tive de alugar uma casa no final de semana, longe daqui, para conseguir dormir”, disse o morador que conversou com nossa reportagem.

 

Além do incômodo gerado pelo barulho, os moradores também sofrem com as badernas causadas sobretudo por usuários de drogas. “De sexta à domingo, a rua Expedicionários Saltenses parece a cracolândia. O pessoal defeca na rua, em frente às escolas… Uma vizinha chegou a mudar de casa por conta do mal cheiro. Nós queremos sair com o carro da garagem e não podemos pois eles estacionam em frente e impedem a saída. Isso sem falar de menores comprando e consumindo bebidas alcoólicas livremente”, contou.

 

Mas não é só no entorno da Praça XV que sofre com o excesso de barulho. Moradores de várias regiões da cidade relatam problemas semelhantes.
A Prefeitura de Salto foi questionada sobre o problema, mas não respondeu até o fechamento desta edição.

Receba as principais notícias de Salto e região toda semana em seu e-mail e WhatsApp de forma GRATUITA com a qualidade e profissionalismo que o PRIMEIRAFEIRA apresenta semanalmente em nossas edições na comodidade de seu lar.

    E-mail:
    Celular: